A Agência Italiana de Cooperação para o Desenvolvimento (AICS) em Moçambique, e a Eni, através da sua subsidiária Eni Rovuma Basin (ERB), assinaram hoje em Maputo, na presença do Embaixador da Itália em Moçambique Gianni Bardini, um memorando de entendimento para a identificação de possíveis oportunidades de colaboração nas áreas de educação e treinamento técnico, segurança alimentar e nutrição, saúde, acesso à energia e diversificação económica, com particular referência à agricultura.

As iniciativas vão dar prioridade à Província de Cabo Delgado, no norte do país, onde em virtude da relação histórica entre Itália e Moçambique, a Cooperação Italiana tem intervindo desde os anos 1970 com projectos humanitários e de desenvolvimento, promovendo um crescimento inclusivo e a gestão sustentável dos recursos naturais, em favor das camadas mais desfavorecidas da população.

Na mesma região a Eni, que está presente em Moçambique desde 2006, descobriu recursos significativos de gás natural entre 2011 e 2014.

As possíveis iniciativas serão definidas de acordo com os objectivos estratégicos do Governo de Moçambique para o desenvolvimento social, que se refletem nas acções da AICS no país.
O acordo promove e fortalece o sistema italiano no exterior e faz parte da estratégia da Eni e da AICS de alavancagem de parcerias público-privadas, que as Nações Unidas indicam como uma ferramenta chave para alcançar os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030. Além disso, este acordo está em conformidade com a lei italiana de cooperação 125/2014 que reconhece a contribuição do sector privado na definição e implementação de projectos de desenvolvimento sustentável.